Saúde emocional e física dos colaboradores influencia nos resultados das empresas

Já falamos por aqui que proporcionar um local de trabalho agradável e seguro deixa os colaboradores mais satisfeitos e, por consequência, mais produtivos.

Na verdade, o bem-estar geral dos colaboradores é uma estratégia funcional para as organizações que almejam a criação de um diferencial competitivo. Pensando nisso, uma coisa é certa: a saúde emocional e física dos funcionários influencia nos resultados das empresas. Quer saber como?

Qual a importância da saúde física no trabalho?

Organizações que têm preocupação somente com a manutenção de maquinários e softwares estão correndo risco de prejudicar o ativo mais valioso: a saúde do funcionário. Sabendo disso, a empresa deve ter em mente a construção de um ambiente de trabalho harmônico, que encoraje a produtividade e foque na manutenção da qualidade de vida.

Para isso, é preciso se atentar à saúde física dos colaboradores. Por exemplo, como anda a iluminação do ambiente corporativo? A empresa foca na segurança do trabalho? Os funcionários usam Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) ou estão expostos ao risco de acidentes? Existe incentivo à prática de atividades físicas? E a ergonomia da equipe?

Cuidando da saúde física, é possível prevenir acidentes e evitar lesões/doenças que trazem limitações aos profissionais. Ao pensarmos em aspectos ergonômicos, já sabemos, por exemplo, que uma empresa com iluminação inadequada, por exemplo, potencializa a exposição a riscos e prejudica a visão com o passar do tempo

Nesse sentido, cabe à organização adotar medidas e estratégias para garantir um ambiente de trabalho seguro e saudável, tanto em aspectos ambientais, quanto físicos e emocionais.

Por que se importar com a saúde emocional no ambiente corporativo?

Mesmo a saúde física sendo muito importante, foi-se o tempo em que bastava apenas ter uma equipe saudável fisicamente. Hoje, o setor de Recursos Humanos das organizações também tem como prioridade a saúde emocional no trabalho. Isso significa, entre outras coisas, proporcionar um ambiente tranquilo, leve e harmônico. 

Sabendo que as pessoas passam grande parte de suas vidas no local de trabalho, qualquer conflito pode tomar grandes proporções. Isso, por sua vez, prejudica a qualidade das atividades profissionais e até mesmo o bem-estar do indivíduo em questão. Sintomas como estresse, ansiedade e fadiga podem surgir e desencadear outras doenças.

O Burnout, por exemplo, é um fenômeno ocupacional do trabalho que pode aparecer em casos de estresse crônico não administrado com sucesso. Uma doença como essa, além de afetar totalmente o indivíduo, fazendo com que ele se afaste do trabalho, também pode trazer problemas judiciais para a empresa. 

Outro problema que afeta a saúde emocional é o presenteísmo, situação em que o colaborador até comparece ao trabalho, mas não consegue ser produtivo. Também podemos dizer que quando a saúde emocional no trabalho se encontra ameaçada, ela pode ocasionar o aumento de taxas de absenteísmo e turnover

Nesse sentido, esse é um ponto que merece reflexão e exige intervenções efetivas. 

Como a saúde física e emocional influencia o desempenho dos colaboradores?

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), tanto a saúde física quanto a saúde emocional e social são importantes para a manutenção do bem-estar como um todo. Por isso, é preciso que haja um equilíbrio para que um indivíduo seja considerado saudável.

Quando uma empresa investe em qualidade de vida, é possível evitar os desgastes, os esforços exagerados, os possíveis danos à integridade física, a cobrança excessiva, as metas inalcançáveis e as condições inadequadas de trabalho. Como resultado, a expectativa é de uma equipe com alto nível de motivação, sendo fator crucial para maior produtividade, o que ainda resulta em vantagem competitiva. 

Nesse sentido, uma empresa que investe na saúde física do trabalhador, como ergonomia, equipamentos de proteção, iluminação correta, cadeira adequada, segurança, limpeza e recursos necessários para que cada profissional exerça a sua função, está um passo à frente das demais.

Da mesma maneira, investir na saúde emocional humaniza a gestão de pessoas. O profissional valorizado percebe esse cuidado, se sente satisfeito com isso e se dedica mais ao seu trabalho. Isso sem falar que um funcionário saudável realiza suas funções com mais afinco. Então, ele é capaz de explorar o seu próprio potencial, batendo metas e prazos.

Um profissional saudável também traz ideias, é criativo, propõe inovações e usa o seu talento para contribuir com a empresa. Podemos dizer, em outras palavras, que suas entregas apresentam melhor qualidade. 

Em contrapartida, um funcionário esgotado mentalmente, com dores musculares ou articulares, estresse e indisposição apresentam queda de produtividade. É por isso que as empresas devem pensar em combater esses agentes que provocam os efeitos negativos, a fim de garantir o bom fluxo do trabalho. 

Vale lembrar que quando um colaborador está saudável, ele falta menos em decorrência de problemas ou doenças, afinal, está bem-disposto. Isso, consequentemente, evita atrasos na entrega de demandas e custos para a empresa. 

Já o funcionário exposto a um ambiente desfavorável não consegue desempenhar tarefas que exijam dele as habilidades necessárias para a resolução de conflitos, como trabalho em grupo, foco e automotivação. 

O que fazer para manter a saúde física e emocional no trabalho?

Não é preciso tanto para garantir um ambiente corporativo agradável. Além de oferecer uma boa estrutura e ferramentas de trabalho adequadas, a organização pode proporcionar um local descontraído e com flexibilidade, o que já são medidas que ajudam muito na manutenção do bem-estar.

Veja o que mais a organização pode fazer para ter no time profissionais motivados, produtivos e com alto nível de autoconhecimento:

  • Incentivar a construção de bons hábitos: isso inclui o incentivo à prática de atividades físicas bem como a adoção de uma alimentação equilibrada;
  • Adotar estratégias de motivação: afinal, uma pessoa motivada consegue influenciar positivamente toda a equipe;
  • Promover um clima organizacional agradável, que tenha trabalho em equipe, transparência, comunicação clara, feedback, reconhecimento, confiança etc;
  • Oferecer atividades voltadas para o bem-estar: como salas de descanso, ginástica laboral, técnicas de relaxamento, entre outras;

Fazendo isso, a empresa terá profissionais com a saúde física e emocional em dia, com mais autoconhecimento e consciência de suas emoções. Isso implica em uma equipe mais flexível, engajada e produtiva.

Quer saber como um bom projeto de iluminação pode ajudar a melhorar a qualidade do trabalho, produtividade e promover saúde física dos seus colaboradores? Fale conosco!

Quer ir mais além e entender o perfil dos seus colaboradores para melhorar ainda mais o desempenho e promover retornos positivos? Nesse caso, a AALOK indica a MAPA, uma empresa de avaliação e testes psicológicos que pode te ajudar a alcançar melhores resultados com a equipe.

Sabemos que é preciso mudar o mundo e somos responsáveis por isso. Que tal começar pelo seu ambiente de trabalho?

Acesse: mapaavaliacoes.com.br e saiba mais!

Desenvolvido por: ADEMAIS