Qual o tempo de vida útil do LED?

Quando uma empresa ou indústria planeja investir em um projeto luminotécnico, umas das perguntas mais recorrentes é exatamente sobre qual o tempo de vida útil do LED.

Sabemos, no entanto, que tal resposta implica em uma série de fatores e variáveis, os quais abordaremos no artigo de hoje.

Se esta é também sua dúvida, continue lendo o artigo de hoje aqui no blog da AALOK. Além de saber mais sobre a durabilidade do LED, mostraremos algumas das melhores opções em luminárias LED. Confira tudo, a seguir.

LED: a mais avançada tecnologia para seu sistema luminotécnico 

Quando pensamos em um sistema de iluminação para um escritório, empresa, galpões industriais e afins, não há como negar: o sistema LED é a mais avançada tecnologia neste sentido.

Em comparação com a iluminação tradicional e as lâmpadas convencionais, os LEDs apresentam uma eficiência energética estimada entre 80 e 90%. Juntamente com esta estimada eficiência energética, as luminárias LED são amplamente requisitadas em projetos luminotécnicos, sobretudo por motivos como:

  • sua maior durabilidade e desempenho econômico,
  • ser de longe, a solução de iluminação mais inteligente disponível hoje;
  • longa vida útil operacional.

Tempo de vida útil do LED: como saber? 

Muitos são os fatores a se considerar, quando buscamos prever a vida útil do LED.

Contudo, de forma geral, luminárias LED de boa procedência e qualidade inquestionável, podem atingir a durabilidade de aproximadamente 50.000 horas.

Em comparação com luminárias convencionais, com o perdão do trocadilho, o sistema LED está anos luz à frente.

Em anos, 50.000 horas é algo em torno de quatro anos, utilizando de maneira contínua, 24 horas por dia.

Contudo, se contarmos um uso racional, de 8 horas por dia, o tempo de vida útil pode atingir 17 anos.

Mas atenção: há um outro detalhe a se considerar: a depreciação do fluxo luminoso

Depreciação do fluxo luminoso 

Uma coisa a ter em mente ao investir na luminária LED é a decadência luminosa, ou depreciação do fluxo luminoso.

Todas as fontes de luz sofrem uma perda de saída de luz ao longo de sua vida útil. Ao atingir sua vida útil nominal, a saída de luz diminui lentamente em vez de sofrer uma falha abrupta. Ou seja, aquele brilho anterior vai diminuindo.

Outros fatores a considerar 

Alguns detalhes fazem a diferença em relação à durabilidade e vida útil do LED. 

Por exemplo:

  • o local onde será a instalação;
  • temperatura do ambiente;
  • umidade;
  • instalação inadequada, etc. 

Em suma, é importante realizar um bom estudo do ambiente onde o projeto luminotécnico será instalado, com planejamento bem estruturado. Além disso, é preciso escolher as luminárias certas.

A seguir, apresentamos duas opções de luminárias LED que são top de linha e que superam, e muito, o tempo de vida útil das demais luminárias LED do mercado.

Luminária LED AALOK Kéops e Luminária LED AALOK Quantum

  • A Luminária Quantum é apontada de longe, como aquela capaz de promover o melhor custo benefício do mercado. Afinal, atende diferentes demandas, desde salões de venda até indústrias, com eficiência e qualidade. Seu Certificado LM-80/TM-21, garante ao cliente um tempo de vida útil acima de 100.000 horas, o que permite o retorno do investimento
  • Já o modelo Keóps  vem com driver externo com Índice de Proteção 67, otimizando a troca de calor e oferecendo desempenho superior, em 100.000 Horas de vida útil. 

Fonte: AALOKAgora que você já sabe quanto pode durar o LED e conheceu os produtos da AALOK, que tal solicitar seu orçamento hoje mesmo? Clique aqui e saiba mais.

Desenvolvido por: ADEMAIS