O que é ângulo de abertura?

Estruturar sistemas de iluminação, sejam eles industriais, comerciais ou de caráter público, exige um olhar cuidadoso sobre o ambiente. Uma vez que essa análise funciona como base para um projeto luminotécnico. 

Para isso, é essencial estar atento ao ângulo de abertura dos equipamentos. De modo a implementar a quantidade ideal de luz em seu projeto. 

Afinal, um galpão, uma via pública ou um estabelecimento mal iluminado compromete a produtividade dos colaboradores. O que pode causar estresse psicológico e acidentes de trabalho de maior gravidade.

Pensando nisso, a equipe de especialistas da AALOK elaborou um conteúdo esclarecedor acerca do tema. Tudo para que você saiba mais sobre iluminação, suas aplicações e como fazer a escolha certa de angulação para o seu ambiente.

Entendendo o conceito de ângulo de abertura 

De forma simplificada, o ângulo de abertura nada mais é do que o feixe de luz emitido por equipamentos para iluminar determinada área. 

Por padrão matemático, ele é expresso em graus (°). Sendo possível estabelecer raios luminosos de ângulo reto (90°), agudo (<90°), obtuso (>90°) e raso (180°). Bem como angulações com feixes simétricos (60°x60°) e assimétricos (60°x110°).

Além disso, o ângulo de iluminação se relaciona com a distância, o brilho, a temperatura e a intensidade do feixe de luz (medida em lúmens). Assim, dependendo da luminária e do ângulo empregados, os raios de luz podem ser mais ou menos concentrados e intensos. Com maior ou menor foco e nitidez.

O que acaba por influenciar no conforto e no tipo de experiência que se deseja proporcionar no local. 

Confira este artigo sobre fluxo luminoso e aprenda a quantificar o número de luminárias necessárias por m²

Como adotar o ângulo certo para uma iluminação adequada 

Estando a par do conceito de angulação, é possível ajustar o projeto luminotécnico conforme as necessidades do seu estabelecimento. 

Para tanto, é preciso considerar aspectos como o tipo de espaço que receberá o sistema de iluminação. Isso inclui o tamanho da área (m²), a altura do teto, o número de luminárias LED e a quantidade de lumens necessários.

Em lojas comerciais, é comum usar uma distribuição de luz mais fechada, com ângulos abaixo de 45°. Pois, essa projeção permite uma iluminação com maior foco, atraindo a atenção dos consumidores para determinado produto.

Já na indústria as demandas são outras, pois as estruturas diferem bastante de empreendimentos de menor proporção. Nesse sentido, a angulação é calculada obedecendo às especificidades de cada setor. 

Podendo ser mais homogênea e difusa, com abertura de 120 a 160°, em lugares comuns. Ou com feixes mais direcionados para destacar uma área, como os corredores de porta pallets.

Por que o ângulo de abertura é relevante?

A medição do ângulo de iluminação é mais que um detalhe no layout. Ela é o elemento que engloba aspectos físicos e psicológicos do local de trabalho.

Dessa forma, quando bem elaborado e executado, o ângulo ideal traz uma série de vantagens para os negócios. Desde a redução com custos de manutenção dos equipamentos de iluminação LED ao reforço da segurança operacional dos funcionários.

Por isso, ao pensar no seu projeto luminotécnico, procure por empresas especialistas no ramo. Não somente para harmonizar a proposta do ambiente. Mas também para criar um sistema funcional e eficiente, com a melhor angulação e aplicação de feixes de luz.

Consulte a viabilidade financeira de seu projeto gratuitamente com a AALOK aqui. E invista em produtos do mais alto padrão de qualidade do mercado. 

Desenvolvido por: ADEMAIS